Seguidores: é só clicar em seguir! Não precisa ter blog, só qualquer end. do Google.

domingo, 29 de maio de 2011

enem 2011

Como foi anunciado na última semana pelo Ministério da Educação (MEC), as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2011 começaram dia 23 de maio, e poderão ser feitas até às 23h59 de 10 de junho.

Faça sua inscrição

A taxa é de R$ 35, o mesmo valor do ano passado. Estarão isentos aqueles que estão concluindo o Ensino Médio na rede pública ou que declararem carência socioeconômica, desde que a comprovem.

Os resultados do Enem podem ser usados para conseguir a certificação do Ensino Médio (solicitada no momento da inscrição) e, desde 2009, como forma de ingresso em instituições de ensino superior. Além disso, é com a nota do exame que estudantes podem se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (SiSU) e no Programa Universidade para Todos (ProUni).

Provas

O exame terá novamente quatro áreas de análises com 45 questões objetivas cada uma, além de uma redação, são elas:

Ciências Humanas e suas tecnologias: História, Geografia, Filosofia e Sociologia;
Ciências da Natureza e suas Tecnologias: Química, Física e Biologia;
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação: Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação;
Matemática e suas Tecnologias: Matemática.

As provas serão aplicadas, a partir das 13h, nos dias 22 e 23 de outubro em 1.599 municípios. Serão 140 mil salas de aulas distribuídas em mais de seis mil escolas. Os locais de realização serão enviados pelos correios e disponibilizados também na página de acompanhamento da inscrição.

Novidades

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) criou uma parceria com o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), que estará presente em todas as etapas e fará o controle de qualidade do Enem. Outra inovação é a contratação de uma empresa para fazer o gerenciamento e gestão de risco de todo o processo, checando 1.276 itens elencados, desde a logística até a aplicação.

Além disso, será instalado na gráfica onde serão impressas as provas um novo dispositivo eletrônico para detectar possíveis erros de impressão. Por meio de códigos, uma máquina irá conferir se as provas estão montadas de forma correta ou se há erro no padrão de impressão.

Isso é para evitar erros de impressão como os que aconteceram em 2010 com mais de 20 mil provas, obrigando os prejudicados a refazerem os exames. Antes, como as provas não poderiam ser conferidas, devido ao sigilo, o controle de qualidade do material impresso era feito por amostragem, a cada 20 mil cadernos.

Próximos anos

Em 2012, pela primeira vez, o Enem terá duas edições. A primeira etapa será em 28 e 29 de abril. Já a segunda dependerá da data das eleições municipais, visto que a maioria dos locais de votação são salas de aulas. O Inep não descartou a possibilidade de nos próximos anos, a partir de 2013, o Enem ter mais edições anualmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Loading...

professores apaixonados

Professores e professoras apaixonadas acordam cedo e dormem tarde, movidos pela idéia fixa de que podem mover o mundo.
Apaixonados, esquecem a hora do almoço e do jantar: estão preocupados com as múltiplas fomes que, de múltiplas formas, debilitam as inteligências.
As professoras apaixonadas descobriram que há homens no magistério igualmente apaixonados pela arte de ensinar, que é a arte de dar contexto a todos os textos.
Não há pretextos que justifiquem, para os professores apaixonados, um grau a menos de paixão, e não vai nisso nem um pouco de romantismo barato.
Apaixonar-se sai caro! Os professores apaixonados, com ou sem carro, buzinam o silêncio comodista, dão carona para os alunos que moram mais longe do conhecimento, saem cantando o pneu da alegria.
Se estão apaixonados, e estão, fazem da sala de aula um espaço de cânticos, de ênfases, de sínteses que demonstram, pela via do contraste, o absurdo que é viver sem paixão, ensinar sem paixão.
Dá pena, dá compaixão ver o professor desapaixonado, sonhando acordado com a aposentadoria, contando nos dedos os dias que faltam para as suas férias, catando no calendário os próximos feriados.
Os professores apaixonados muito bem sabem das dificuldades, do desrespeito, das injustiças, até mesmo dos horrores que há na profissão. Mas o professor apaixonado não deixa de professar, e seu protesto é continuar amando apaixonadamente.
Continuar amando é não perder a fé, palavra pequena que não se dilui no café ralo, não foge pelo ralo, não se apaga como um traço de giz no quadro.
Ter fé impede que o medo esmague o amor, que as alienações antigas e novas substituam a lúcida esperança.
Dar aula não é contar piada, mas quem dá aula sem humor não está com nada, ensinar é uma forma de oração.
Não essa oração chacoalhar de palavras sem sentido, com voz melosa ou ríspida. Mera oração subordinada, e mais nada.
Os professores apaixonados querem tudo. Querem multiplicar o tempo, somar esforços, dividir os problemas para solucioná-los. Querem analisar a química da realidade. Querem traçar o mapa de inusitados tesouros.
Os olhos dos professores apaixonados brilham quando, no meio de uma explicação, percebem o sorriso do aluno que entendeu algo que ele mesmo, professor, não esperava explicar.
A paixão é inexplicável, bem sei. Mas é também indisfarçável.
* Gabriel Perissé é Mestre em Literatura Brasileira pela FFLCH-USP e doutor em Filosofia da Educação e doutorando em Pedagogia pela USP; é autor dos livros "Ler, pensar e escrever" (Ed. Arte e Ciência); "O leitor criativo" (Omega Editora); "Palavra e origens" (Editora Mandruvá); "O professor do futuro (Thex Editora). É Fundador da ONG Projeto Literário Mosaico ; É editor da Revista Internacional Videtur -Letras (www.hottopos.com/vdletras3/index.htm); é professor universitário, coordenador-geral da ong literária Projeto Literário Mosaico: www.escoladeescritores.org.br)