Seguidores: é só clicar em seguir! Não precisa ter blog, só qualquer end. do Google.

sábado, 27 de abril de 2013

SUGESTÕES DE LEITURA e temas transversais



As pesquisas realizadas nas escolas de Educação Infantil e Creches  apontam os contos clássicos como os preferidos das crianças e das educadoras, mas há muitos outros títulos que podem compor a biblioteca escolar, ou o cantinho da leitura, livros que valem a pena serem lidos, tanto pelas crianças como pelos adultos:

A Arca de Noé – Vinícius de Moraes – Cia das Letrinhas
A Bruxa Salomé – Audrey Wood – Ática
A Caixa Maluca – Flávia Muniz – Moderna
A Casinha do Tatu – Elza Sallut – Moderna
A Primavera da Lagartixa – Ruth Rocha – Melhoramentos
A Chave do Tamanho – Monteiro Lobato – Brasiliense
A Fábula das Três cores – Ziraldo – Melhoramentos
A Lagartixa que Virou Jacaré – Izomar Camargo – Moderna
Ana Levada da Breca – Maria de Lourdes Krieger – Moderna
A Peteca do Zéca – Cristina Porto – Moderna
As Confusões de Aninha – Stella Carr – Moderna
As Duas Caras da Noite – Lúcia Pimentel Góes – Moderna
Aventuras no Escuro – Jane Carrut – Melhoramentos
A Curiosidade Premiada – Fernanda Lopes de Almeida – Ática
Bicho Esquisito – Márcia Kupstas – Moderna
Bicho Papão – Cláudia Pacce – Moderna
Bichinhos Brincalhões – Stella Leonardo – Brasil América
Cabe na Mala – Ana Maria Machado – Melhorametos
Cirandinha – Maria Nunes de Andrade – INL
Chá de Sumiço – Pedro Bandeira – Moderna
Chiquinho Pitomba – Pedro Bloch – Moderna
Coleção Babar – Jean de Brunhoff – Cia das Letrinhas
Coleção Cirandinha – Record
Coleção Encaixe e Brinque – ABC Press
Coleção Era uma Vez – Cedibra
Coleção Fantasia – Cedibra
Coleção Gato e Rato – Ática
Coleção Corre cotia – Ática
Coleção Já Sei Ler – Record
Coleção Lagarta Pintada – Ática
Coleção Mico Maneco – Salamandra
Como Nasceram as Estrelas – Clarice Lispector – Nova Fronteira
Deu Minhoca na História – Eunice Machado de Almeida – Moderna
Do Outro Lado da Janela – Ricardo Azevedo – Moderna
Drácula – Keith Falkner – Cia das Letrinhas
E se Todo Mundo Tivesse Rabo? – Guanymédes José – Moderna
Fantasmas Chateados – Rogério Borges – Moderna
Farra no Formigueiro – Michele e Liliana Iacocca – Ática
Gato Sapeca – Valéria Souza – Moderna
Gato que Pulava em Sapato – Fernanda Lopes de Almeida – Moderna
Estória de Pingüim – Mariluiza Campos – Bloch
História de Dois Amores – Carlos Drumond de Andrade – Record
Jacaré perdeu a boca – Sônia Junqueira – Moderna
Mágica de Coelho – Rogério Borges – Moderna
Marcelo, Marmelo, Martelo – Ruth Rocha – Salamandra
Medo do Escuro – Antônio Carlos Pacheco – Ática
O Amigo da Bruxinha – Eva Furnari – Moderna
O Bolo do Lobo – Márcia Kupstas – Moderna
O Coelho Teimoso – Elza Sallut – Moderna
O Livro do Trava-Língua – Ciça Fittipaldi – Nova Fronteira
O Pintinho do Vizinho – Pedro Bandeira – Moderna
Ou Isto ou Aquilo – Cecília Meireles – Nova Fronteira
O Ursinho Azul – Maria Dinorah – Moderna
Papai, Vovô e Eu – Flávio de Souza – Moderna
Pequeno Manual de Monstros Caseiros – Stanislav Marijanovich – Cia das Letrinhas
Poemas para Brincar – José Paulo Paes – Ática
Rabo Peludo, Gato Pelado – Suzana Dias Beck – Moderna
Rapunzel – Laís Carr Ribeiro – Moderna
Ronque-Ronque – Dulce s. Rangel – Moderna
Sabido e Danado – Flávia Muniz – Moderna
Sapituca – Sônia Junqueira – Moderna
Tatu Bola – Dulce S. Rangel – Moderna
Tico-Tico no sofá – Flávia Muniz – Moderna
Toma lá dá cá – Flávia Muniz – Moderna
Trucks – Eva Furnari – Ática
Uma Gravata Elefantástica – Tereza Noronha – Moderna
Um Passarinho me contou – José Paulo Paes – Ática
Vai e Vem – Flávia Muniz – Moderna
Vida de Rato – Valéria Souza – Moderna


Algumas sugestões de livros para trabalhar temas transversais:

CORPO HUMANO:
- Tum, tum, tum. Um barulho do corpo. – Liliana Iacocca. Coleção Toc Toc. Ed. Ática.
- Da cabeça aos pés. – Cristina Porto. Coleção Hora da Fantasia. Ed. Moderna.
- Meu corpo. – Germaine Finifter. Tradução de Luiz Cláudio de Castro. Série Resposta a Pequenas Curiosidades. Ed. Scipione.
- O sorriso de Aninha, Amigo fio Dental, Dente Doente. – Coleção Fantasia dos Dentinhos. Ed. Sabida.

CARNAVAL:
O Carnaval do jabuti. – Walmir Ayala. Coleção Girassol. Ed. Moderna.
- Carnaval na Floresta. – Rose Sordi. Coleção Hora da Fantasia. Ed. Moderna.

PÁSCOA
O coelhinho que não era da Páscoa. – Ruth Rocha. Coleção Sambalelê. Ed. Ática.
- O caso dos ovos. – Tatiana Belinky. Série Lagarta Pintada. Ed. Ática.

ÍNDIOS
Faz muito tempo. – Ruth Rocha. Coleção Sambalelê. Ed. Ática.
Mikai Kaká. – Hildebrando Pontes Neto. Série Pique. Ed. Ática.
Maria Sapeba. – Ana Maria Machado. Coleção Barquinho de Papel. Ed. Ática.
Cururu virou pajé. – Joel Rufino dos Santos. Coleção Curupira. Ed. Ática.

MÃES
A galinha choca. – Mary França e Eliardo França. Coleção Gato e Rato. Ed. Ática.
Suriléia – mãe – monstrinha. – Lia Zatz. Coleção Ponto de Encontro. Ed. Paulinas.
O patinho feio. – Recontado por Laís Carr Ribeiro. Ed. Moderna

MEIO AMBIENTE
- Reciclar é preciso, Verde que te quero verde.- Cristina Marques. Coleção Meio Ambiente. Ed. Novas Idéias.
A planta e o vento. – Lygia Camargo Silva. Série Lagarta Pintada. Ed.Ática.
Azul e lindo planeta Terra, nossa casa. – Ruth Rocha e Otávio Roth. Ed. Salamandra.
Turma do Utilixo. – Nely Guernelli Nucci. Coleção Sabor Amizade. Ed. Paulinas.

PAI
Seu Léo e o pintadinho. – Odette de Barros Mott. Série Lagarta Pintada. Ed. Ática.
Uma surpresa pro papai. – Nair de Medeiros Barbosa. Coleção Puxe o Laço. Ed. FTD.

FOLCLORE
Brincando de adivinhar. – Ricardo Azevedo. Coleção Hora da Fantasia. Ed. Moderna.
Boto cor-de-rosa, Saci Pererê. – Coleção Folclore Mágico. Ed. Ciranda Cultural.
A onça e o Saci. – Pedro Bandeira. Coleção Hora da Fantasia. Ed. Moderna.

INDEPENDÊNCIA
- O que eu sei fazer. – Coleção Mimi. Ed. Siciliano.

REINO VEGETAL
A semente e o fruto. – Eunice Braido. Coleção Vira Vira. Ed. FTD.
Calor e frio, frutos e flores. – Mary França e Eliardo França. Coleção Álbum dos Pingos. Ed. Ática.
Riboca, a couve-flor; Nora, a cenoura. – Coleção No Reino da Hortolândia. Ed. Sabida.
A árvore encantada. – Elisabete Chaddad Trigo. Série Salva a Natureza. Ed. Cedibra.

REINO ANIMAL
O gato solitário. – Regina Vieira. Editora do Brasil S/A
Mimi miau e Beto bicudo. – Lucy Cousins. Ed. Ática.
- O gato do mato e o cachorro do morro. – Ana Maria Machado. Série Lagarta Pintada. Ed. Ática.

NATAL E ANO NOVO
Lá vem o ano novo. – Ruth Rocha. Coleção Sambalelê. Ed.Ática.
Papai Noel esteve aqui. – Laís Carr Ribeiro. Coleção Girassol. Ed. Moderna.
- Meu encontro com Papai Noel. - Walcyr Carrasco. Quinteto Editorial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Loading...

professores apaixonados

Professores e professoras apaixonadas acordam cedo e dormem tarde, movidos pela idéia fixa de que podem mover o mundo.
Apaixonados, esquecem a hora do almoço e do jantar: estão preocupados com as múltiplas fomes que, de múltiplas formas, debilitam as inteligências.
As professoras apaixonadas descobriram que há homens no magistério igualmente apaixonados pela arte de ensinar, que é a arte de dar contexto a todos os textos.
Não há pretextos que justifiquem, para os professores apaixonados, um grau a menos de paixão, e não vai nisso nem um pouco de romantismo barato.
Apaixonar-se sai caro! Os professores apaixonados, com ou sem carro, buzinam o silêncio comodista, dão carona para os alunos que moram mais longe do conhecimento, saem cantando o pneu da alegria.
Se estão apaixonados, e estão, fazem da sala de aula um espaço de cânticos, de ênfases, de sínteses que demonstram, pela via do contraste, o absurdo que é viver sem paixão, ensinar sem paixão.
Dá pena, dá compaixão ver o professor desapaixonado, sonhando acordado com a aposentadoria, contando nos dedos os dias que faltam para as suas férias, catando no calendário os próximos feriados.
Os professores apaixonados muito bem sabem das dificuldades, do desrespeito, das injustiças, até mesmo dos horrores que há na profissão. Mas o professor apaixonado não deixa de professar, e seu protesto é continuar amando apaixonadamente.
Continuar amando é não perder a fé, palavra pequena que não se dilui no café ralo, não foge pelo ralo, não se apaga como um traço de giz no quadro.
Ter fé impede que o medo esmague o amor, que as alienações antigas e novas substituam a lúcida esperança.
Dar aula não é contar piada, mas quem dá aula sem humor não está com nada, ensinar é uma forma de oração.
Não essa oração chacoalhar de palavras sem sentido, com voz melosa ou ríspida. Mera oração subordinada, e mais nada.
Os professores apaixonados querem tudo. Querem multiplicar o tempo, somar esforços, dividir os problemas para solucioná-los. Querem analisar a química da realidade. Querem traçar o mapa de inusitados tesouros.
Os olhos dos professores apaixonados brilham quando, no meio de uma explicação, percebem o sorriso do aluno que entendeu algo que ele mesmo, professor, não esperava explicar.
A paixão é inexplicável, bem sei. Mas é também indisfarçável.
* Gabriel Perissé é Mestre em Literatura Brasileira pela FFLCH-USP e doutor em Filosofia da Educação e doutorando em Pedagogia pela USP; é autor dos livros "Ler, pensar e escrever" (Ed. Arte e Ciência); "O leitor criativo" (Omega Editora); "Palavra e origens" (Editora Mandruvá); "O professor do futuro (Thex Editora). É Fundador da ONG Projeto Literário Mosaico ; É editor da Revista Internacional Videtur -Letras (www.hottopos.com/vdletras3/index.htm); é professor universitário, coordenador-geral da ong literária Projeto Literário Mosaico: www.escoladeescritores.org.br)