Seguidores: é só clicar em seguir! Não precisa ter blog, só qualquer end. do Google.

domingo, 5 de maio de 2013

33 dicas para estimular a produção textual


VÁRIAS DICAS FORAM  “GARIMPADAS” NA INTERNET, OUTRAS SÃO SUGESTÕES DE COLEGAS, OUTRAS SÃO DE MINHA AUTORIA...  UMA COLETÂNEA DE DICAS...

DICA 1: Pedir aos alunos para fazerem um livro.
Material Utilizado: 1 folha de sulfite
Lápis de cor
Giz de cera
Caneta
Lápis preto
Peça a cada um que dobre a folha ao meio;
na frente devem fazer a capa;
no interior, o conteúdo;
Pedir para escreverem uma auto biografia
Tempo estimado: 1h15min

Após a confecção do livro, pede-se que levantem-se e circulando pela sala, comprem e vendam os livros, assim, cada um terá um livro de uma pessoa diferente.
Dá-se de 5 a 10 minutos para eles lerem o livro do colega.
Cda aluno deverá, em rápidas palavras, descrever o livro que "comprou" e seu autor, ressaltando os pontos positivos.
No final, faz-se o fechamento com uma análise do poder de leitura, interpretação de texto, forma de apresentação, auto-crítica, etc.
Os livros podem ser expostos na sala de aula.
Atenção: Evitar fazer avaliação do "melhor" ou pior livro, essa dinâmica tem por objetivo, o auto conhecimento.
------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 2
O professor deve ter em mãos um questionário com muitas questões inerentes a um dado tema; a sala deve estar em fileiras, com o mesmo número de alunos por fileira.. Cada primeiro aluno de cada fileira deve ter um pequeno papel. A professora lança uma pergunta e os primeiros alunos das fileiras devem tentar responder no papel e em seguida passar para o aluno de trás sem levantar. O mesmo acontece..até chegar no último que terá que levar até o professor..
O primeiro aluno que chegar ao professor, ganhará um ponto para sua fileira. Então cada aluno passa uma carteira pra trás.. até que o último seja o primeiro...para que outra pergunta seja feita.Além de ser uma forma diferente de estudar, eles aprendem também a trabalhar em equipe(fileiras) e lidar com vitórias e derrotas.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 3 - O AFOGANTE
Sugestão: A professora inicia dizendo que em todos nós há um monstrinho dentro da nossa imaginação; que todos nós temos e ele se chama Afogante;
- a prof. dá uma folha de sulfite para cada aluno;
- a criança dobra uma folha de sulfite no sentido longitudinal;
- escreve seu nome em letra cursiva, em tamanho grande;
-recorta o contorno superior deste nome;
- ao abrir a folha, terá confeccionado um "monstrinho", que é o Afogante;
- então, desenha os olhinhos, nariz, boca, antenas, patinhas... ou o que quiser
- escreve uma produção de texto sobre o novo personagem, contando sobre suas características, onde vive, que poderes tem, o que come...
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 4
Pode ser feita em duplas. O professor distribui revistas para que os alunos recortem frases ou palavras (depende da série)com letras médias ou grandes. (Trabalhei usando revistas "Veja" com alunos de 6ª e 8ª séries. Pedi que recortassem palavras.) Depois todas as palavras são recolhidas e misturadas num saquinho. O professor então sorteia um mesmo número de palavras entre as duplas. Não vale escolher, nem trocar. Recebem cada dupla, por exemplo, 30 palavras. Deverão então construir um texto usando as palavras que têm em mãos. É uma atividade muito interessante e o resultado é ótimo. Um desafio para a criatividade e organização lógica das idéias.
Se o professor preferir, pode também já levar as palavras recortadas e fazer o sorteio entre as duplas, de forma que cada uma receba o mesmo número de palavras.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 5 - Gibis
São distribuídos os gibis entre os alunos, de forma que cada um possa ler pelo menos uma historinha completa.
Depois abre-se oportunidade para uma conversa informal, trocas, em que os alunos vão comentar as histórias, os personagens, os aspectos que acharam interessantes.
Vem então a Produção de Textos. São tantas atividades possíveis . . .!!!

a) Escrever uma carta a um dos personagens da história comentando atitudes suas e dando-lhe sugestões de comportamento.
b) Recontar a história fazendo alterações nas partes que julgar conveniente, modificando o final ou não.
c) Colocar-se no lugar do personagem e escrever para os colegas da história demonstrando seus sentimentos em relação a atitudes deles ou a aventuras que viveram juntos.
d) Escrever uma carta ao autor da história, dando-lhe sugestões bem interessantes para uma próxima história.

Qualquer uma das produções, é claro, deve ser recheada com ilustrações.
Podem acreditar que os alunos vão gostar muito. Já trabalhei atividades assim desde a 3ª série até à 8ª. Foi ótimo.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 6  - BINGO PARA APRESENTAÇÃO - Dinâmica do Bingo com nome e sobrenome de comidas.
É facil, dividimos a folha em 9 partes e cada pessoa do grupo deverá se apresentar dizendo seu nome e a sua comida predileta, assim o nome da pessoa ficaria, por exemplo, assim, Rita Pizza.
Depois das devidas apresentações, todos deverão preencher sua cartela de bingo com os nomes de 9 colegas.
Faz-se o sorteio dos nomes e quem preencher a cartela primeiro ganha um bombom.
Todo mundo gosta!!!
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 7 - CADERNO DE POEMAS

TRABALHANDO POESIAS COM DIVERSOS AUTORES...OS ALUNOS MONTAM UM CADERNINHO  DE POEMAS DIVERSOS E FAZEM UMA RELEITURA ATRAVÉS DE DESENHOS, COLAGENS, RECORTES.
SEMANALMENTE APRESENTAM UM POEMA E MOSTRAM SUA ILUSTRAÇÃO.
OS CADERNOS SÃO EXPOSTOS NO PÁTIO COM AMBIENTE PREPARADO ADEQUADAMENTE PARA A EXPOSIÇÃO.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 8 – LEITURA DE IMAGEM

Primeiramente, fazemos   a leitura de uma imagem de propaganda. Falamos dos recursos utilizados.
Os alunos são incentivados a produzirem uma propaganda. Vão tentar convencer a sala a comprar o produto deles. São muito divertidas as aulas. Produzem propagandas engraçadas, emotivas...
Fazem cartazes com a propaganda desses produtos, que depois serão lidos e analisadoa por outros membros da sala.
Eles devem observar se os colegas usam os recursos que aquele que faz a propaganda usa. Se há apelação. Se o modo como colaram a figura ou fizeram o desenho para demonstrar o produto atinge o público-alvo pretendido etc.
Vale a pena tentar aplicar essa atividade.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 9
A) Tempestade Cerebral. Trabalhe com um colega de classe. Escolha uma das perguntas e depois escreva todas as situações possíveis.

O que aconteceria…
se todos os relógios parassem?
se todas as pessoas decidissem não trabalhar pelo ordenado mínimo?
se todas as pessoas tivessem o mesmo aspecto físico?

B) Escrita criativa.
Escreva um parágrafo inspirado na “tempestade cerebral” que você fez com seu / sua colega de classe. Quando tiver terminado, troque o seu trabalho com sua / seu colega de classe e cada um deve corrigir o trabalho do outro, dando ideias se achar pertinente.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 10 - A fotografia completa
Veja a foto. Que história você vê nesta foto? Pense nas cinco questões: Quem? O quê? Onde? Quando? Porquê? Que eventos / situações você acredita que podem ter precedido a foto? Que eventos /situações vocês acha aconteceram depois da foto ser tirada?
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 11 - Quem conta um conto acrescenta um ponto...
Cada estudante tem uma folha. Você deve começar uma história escrevendo duas linhas – não duas frases – que a pessoa seguinte vai completar. Depois de escrever, você entrega a folha ao colega do lado, ela / ele lê e acrescenta duas linhas mais, tentando ser consistente com o que as pessoas anteriores escreveram. As folhas continuam a ser passadas até todos terem escrito em todas as histórias. Na última volta, a pessoa deve tentar terminar a história o melhor possível.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 12 - Cara... e coroa...
Cara...
Escolha um dos temas apresentados pelo qual você tenha opiniões muito fortes. Escreva um texto baseado nos seus sentimentos e opiniões.
Por exemplo: Se você escrever sobre a Guerra no Iraque e você tiver um posicionamento anti-guerra, escreva um texto em que você expõe a sua opinião e apresenta argumentos para a sua posição.
Temas:
a) o aborto; b) a pornografia; c) os alimentos transgênicos; d) a poligamia; e) a idade legal para o consumo de álcool; f) a redução das emissões de carbono; g) A Palestina e Israel; h) a monarquia ou a república; i) o consumo de maconha; j) a cirurgia plástica
l) a corrupção; m) o trabalho infantil...

Coroa...
Agora, escreva um texto detalhando a posição oposta. Por exemplo: Escreva um texto argumentando favoravelmente a guerra no Iraque. Este pode ser um exercício difícil. Pede para você explorar sentimentos que você pessoalmente não tem ou que podem ser verdadeiramente opostos àqueles que você tem, mas, às vezes precisamos considerar outros pontos de vista.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 13 - Construindo texto a partir de “retalhos”

1 Personagens principais
2 Situação
3 Tipo de texto
Entregue três cartões com os três títulos anteriores. Cada estudante deve descrever os personagens principais de uma história, a situação ou o contexto geral da história, e que tipo de texto (Descritivos, narrativos, instrutivos, predicativo, explicativos, argumentativos, retóricos etc.) Recolha todos os cartões, baralhe e entregue aos alunos. Cada aluno deve ter três cartões de três alunos diferentes. Com esses personagens, situação e tipo de texto, o aluno tem que escrever uma história.

-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 14  -  Vermelho
A) Associação livre. Escreva vinte e cinco palavras que você associa à palavra vermelho. (ou outra palavra a sua escolha)

B) Escrita criativa. Escreva um parágrafo em que você use todas as palavras que você mencionou na questão anterior. Se você tiver dificuldade em usar todas as palavras use o máximo possível.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 15 - Texto em tiras
a) Selecione um texto curto e escreva-o em tiras de papel pardo -aquele bem barato que se compra em metros. Cada frase ou parte do texto deverá estar escrito em uma tira.
b) Divida a turma em grupos.
c) Distribua uma ou mais tiras para cada elemento do grupo -de forma desordenada- e peça para que o grupo o reconstrua no chão, de preferência no corredor ou pátio da escola. Essa atividade é sócio-interativa e promove a participação de todos na reorganização do texto. Também é uma forma de tirá-los das cadeiras e mudar o ambiente de aprendizagem.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 16 -  Horóscopo
Quem não gosta de dar uma espiadinha no seu horóscopo de vez em quando, que atire a primeira pedra.
a) Selecione do jornal os horóscopos de todos os signos. Pode ser um da semana passada, ninguém vai perceber.
b) Pegue o corretivo e, aleatoriamente, dê umas pinceladas nele. Cuide para que haja um apagamento em cada signo.
c) Tire o xerox e dê para cada dupla recompor os textos que foram apagados. Poderá, antes, fazer um aquecimento, perguntando quem acredita em horóscopo, quando costuma lê-lo, se alguma vez já deu certo a previsão feita pelo horoscopista...
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 17 - Anedotas
Selecione algumas piadas de salão e, em duas colunas, divida as piadas ao meio: o início da piada na primeira coluna e na outra - de forma desencontrada- o final das piadas. Os alunos deverão ler e combinar os textos humorísticos.
Sugestão: Convide os alunos a formarem duplas e encenarem as piadas para a turma.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 18 - Tiras em Quadrinhos

a)Recorte algumas tiras de histórias em quadrinhos.
b) Cole-as em uma folha com as partes desencontradas.
c) Os alunos deverão lê-las e reorganizá-las de forma apropriada.
------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 19 - Outra com tiras

a) Recorte novas tiras de histórias em quadrinhos e cole em uma folha, porém na ordem certa.
b) Com o corretivo, apague as falas.
c) Peça que os alunos completem da melhor maneira possível de forma que a história tenha coerência. Esse trabalho poderá ser feito em duplas.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 20 - A Notícia Completa
a) Recorte várias notícias de jornal que tenham as quatro partes fundamentais: título/manchete, lead, corpo, e foto com legenda.
b)Desmembre as notícias, recortando as partes de cada uma.
c) Embaralhe tudinho e peça ao grupo para reorganizá-las novamente.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 21 - Texto Quebra-cabeças
a) Recorte alguns textos (tantos quantos forem os grupos com os quais você irá trabalhar). Os textos poderão ser coloridos para motivá-los.
b)Faça marcações de forma desorganizada nos textos (tal qual nos quebra-cabeças) e recorte-os.
c) Ofereça-os aos grupos para que os montem novamente. Você poderá ter em mãos algumas perguntas de interpretação para que o grupo responda, dando conta do entendimento da leitura que fizeram. Também poderá ser feita em forma de gincana: o grupo que primeiro responder corretamente a todas as perguntas será o vencedor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 21 - Charges 
Ler charges de jornal é uma forma divertida de se manter atualizado.
a)Recorte as charges que encontrar pelos jornais.
b) Distribua-as para os grupos e peça para fazerem a leitura do momento, discutindo o acontecimento que está sendo abordado, além de tentar identificar as pessoas que estão sendo focalizadas.
c) Troque com os outros grupos de forma que todos possam fazer as várias leituras.
d) Compare as diferenças que forem surgindo.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 22 - Lendo figuras
a) Selecione figuras - pode ser de jornal também- que apresentem uma situação passível de se criar um enredo. Explique que uma boa história deve, necessariamente, ter um conflito, senão não é uma história.
b) Peça para que cada um faça a sua leitura do texto extra-verbal silenciosamente.
c) Solicite que, nesse segundo momento, contem para o colega do lado que leitura fizeram e como resolveram o conflito que imaginaram para aquela figura . É importante que cada um fale.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 23 - Corrida ao texto.
Leve-os ao pátio e/ou... Forme grupos com 3 componentes, pois um será o redator-escritor (a pessoa que irá escrever o texto); o outro será o corredor-leitor (o responsável em correr para ler e absorver o que leu) e o outro será o corretor-observador (responsável pela correção dos erros ortográficos, letra maiúscula, acentuação, parágrafo, título, pontuação.... Quanto maior a turma, mais textos você deverá ter, pois cada grupo terá o seu (tb pode ser textos diferentes para cada grupo). De um lado da "quadra" ficarão os textos num ponto fixo e do outro lado da quadra ficarão os "corredores-leitores", apostos, esperando o apito e o início à corrida ao texto... O corredor-leitor deverá ler o texto memorizando o que leu e trazer a informação ao redator-escritor que estará o esperando do outro lado da quadra, enquanto o corretor-observador fica atento aos erros de ortografia [...]
Obs.: Os textos deverão ser todos do mesmo tamanho para não haver injustiças. Vence o grupo o qual terminou de escrever o texto por completo.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 24 - Um trabalho legal com piadas é desorganizar todo o texto e entregá-lo aos alunos para que o reorganizem.Você estará aproveitando a oportunidade de trabalhar com coesão textual e ainda por cima despertando a curiosidade, para ler o texto.
Experimentem organizar esta:

"Apenas em uma casa o aviso era
"CUIDADO COM O PAPAGAIO".
Mas em todas as casas eles encontravam o seguinte aviso "CUIDADO COM O CAO".
Eles ignoraram o aviso e entraram na casa.
Em uma noite dessas, dois ladrões estavam procurando uma casa para roubar
O papagaio os observou e, de repente, começou a gritar:
Pega, Rex. Pega ! "
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 25 - Corrida da Centopéia (Jogo da Leitura)
(A partir dos 7 anos.)

OBJETIVO GERAL: Incentivar o desejo de ler e o interesse pela leitura.
OBJETIVO ESPECÍFICO: Conseguir montar a centopéia mais longa.
MATERIAL: Uma ou duas cartolinas grandes (dependendo do número de crianças), cartolina ou colorset recortados em rodelas de cerca de 5 cm de diâmetro, cola, canetinhas.

COMO APLICAR:
- Entregar para cada criança um círculo de colorset ou cartolina, pedindo que desenhe a carinha da centopéia. Colar as carinhas à esquerda de uma cartolina, com o nome da criança a quem pertence. Determinar um prazo (trimestre ou semestre) e explicar que cada um irá formando a sua centopéia, acrescentando um pedaço do corpo para cada livro lido. Só valerão os livros lidos e compreendidos, e seus títulos e autores serão escritos neste círculo. Se perceber que uma criança não está lendo de fato, explique que ela não vai participar mais do jogo. Estimule a classe a falar dos livros que estão lendo.
- Vence quem tiver a centopéia mais comprida.
Obs.: Você pode sugerir que dêem nome às suas centopéias, desenhem suas perninhas, enfeitem com linha ou lantejoulas, etc.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 26 - ..."Quem conta um conto aumenta um ponto"

Selecione algumas histórias "filosóficas (podem ser sobre fábulas, contos, crônicas, historinhas, pensamentos, piadas, músicas...), pois você, professor(a), irá contar diversas histórias a vários grupos numa mesma aula, por isso guarde-as consigo. Para o momento, escolha uma.
Conte a selecionada para o grupo que você escolheu (de uns 6 alunos), porém, do lado de fora da sala de aula! Os alunos devem ouvi-lo com muita atenção, pois irão retornar à sala e recontar essa mesma história. (Vocês perceberão como "quem conta um conto aumenta um ponto").
O grupo que mais se aproximar do que você contou/leu para a sala será o campeão.

Obs.: Essa é uma atividade interessante, pois a sala toda fica ansiosa à espera de ouvir o grupo "pagando um mico" ao recontarem uma história sem se esquecerem de nenhum detalhe...
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 27 - AUMENTA ou DESLIGA

O jogo é simples:
um aluno do grupo A, diz uma questão de “conhecimentos” e/ou um outro do grupo B,
responde se AUMENTA ou DESLIGA,
Exemplo: Grupo A: “expressão de tratamento dado a príncipe”.
Grupo B: hummm, DESLIGA!
Obs.: É ponto para o grupo A.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 28 - Música
Tenho um projeto que desenvolvi em sala de aula que foi perfeito e me emociona até hoje. Sempre me preocupei com o fato de passarmos um ano inteiro c alunos sem conhecê-los fora da sala de aula, então selecionei alunos que sabiam tocar instrumentos, fizemos uma entrevista com os professores da escola, para saber qual música marcou a vida deles. procurei cifras das músicas, ensaiei os alunos. No dia dos professores, convidamos todos os professores da escola e os alunos cantaram e tocaram pra eles. Havia professores chorando de emoçao. Guardo esse trabalho com muito carinho.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 29 - Jogo do Dicionário

Uma das coisas mais difíceis é introduzir o hábito de consultar o dicionário e mostrar a necessidade de se ter mais vocabulário. Este jogo resolve o problema usando apenas um dicionário:
Divida a classe em cinco ou seis grupos. A cada rodada, um grupo ficará de posse do dicionário, o único exemplar que poderá ser manuseado pela classe durante o jogo. O professor faz a pontuação. Este jogo está indicado para alunos a partir da 4ª série.

Um grupo escolhe no dicionário uma palavra que julgue desconhecida por todos, anunciando-a para a classe. Os outros grupos terão um prazo determinado para criar em uma tira de papel uma definição para a palavra.
O grupo que está de posse do dicionário lê todas as definições criadas, inclusive a verdadeira, copiada em outra tira de papel — afinal, se alguém observar o aluno lendo no dicionário, descobrirá a resposta certa.
Cada grupo escolhe, por consenso, a resposta que julgar certa.
Lê-se a definição correta. O grupo que acertar ganha dois pontos. Se ninguém votar na definição do dicionário, o grupo que escolheu a palavra marca três pontos. Já o grupo que tiver sua definição escolhida por outros ganha um ponto para cada voto. Se, ao ouvir o enunciado, alguém da classe souber a definição correta, deve anunciá-la antes de começar a rodada, marcando quatro pontos para seu grupo.
Repete-se a mesma seqüência com os outros grupos, até que algum atinja o número de pontos estipulado para o final do jogo.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 30 - Redação de Verbetes

Esta atividade é mais avançada em relação à anterior:
Selecione de um texto algumas palavras, pedindo que cada grupo crie definições para elas, com base no uso feito naquele texto específico. Depois, compare os verbetes escritos pelos grupos com os existentes em dois ou três dicionários, para mostrar que também existem diferenças nas definições oferecidas por eles. Pode-se tentar também ver se a definição que vale em um determinado texto continua válida em outro contexto. Textos de humor ou poemas contendo jogos de palavras costumam dar bons resultados, recomenda o lingüista. "Essa atividade permite ao aluno refazer o trabalho do lexicógrafo, o autor de dicionários, e perceber de que modo este livro é elaborado", comenta Bagno.

Ao pedir que seus alunos criem verbetes de palavras conhecidas ou inventem definições, você consegue mostrar o dicionário como uma obra em movimento.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
AVALIAR PARA ENSINAR MELHOR

Da análise diária dos alunos surgem maneiras de fazer com que todos aprendam
DENISE PELEGRINNI.
Quem procura um médico está em busca de pelo menos duas coisas, um diagnóstico e um remédio para seus males. Imagine sair do consultório segurando nas mãos, em vez da receita, um boletim. Estado geral de saúde nota 6, e ponto final. Doente nenhum se contentaria com isso. E os alunos que recebem apenas uma nota no final de um bimestre, será que não se sentem igualmente insatisfeitos? Se a escola existe para ensinar, de que vale uma avaliação que só confirma "a doença", sem identificá-la ou mostrar sua cura?
Assim como o médico, que ouve o relato de sintomas, examina o doente e analisa radiografias, você também tem à disposição diversos recursos que podem ajudar a diagnosticar problemas de sua turma. É preciso, no entanto, prescrever o remédio. "A avaliação escolar, hoje, só faz sentido se tiver o intuito de buscar caminhos para a melhor aprendizagem", afirma a consultora Jussara Hoffmann.
------------------------------------------------------------------------------------------------- 
DICA 31 - Trabalhando com bulas ...
Se você viesse ao mundo como uma bula, o que viria escrito nela?
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 32 - Meu querido diário...
Cada um escreve algo que aconteceu em seu dia.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
DICA 33 - Cartão Vermelho?
Para quem você daria um cartão vermelho?
Justifique com detalhes sua escolha.
-------------------------------------------------------------------------------------------------

5 comentários:

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Loading...

professores apaixonados

Professores e professoras apaixonadas acordam cedo e dormem tarde, movidos pela idéia fixa de que podem mover o mundo.
Apaixonados, esquecem a hora do almoço e do jantar: estão preocupados com as múltiplas fomes que, de múltiplas formas, debilitam as inteligências.
As professoras apaixonadas descobriram que há homens no magistério igualmente apaixonados pela arte de ensinar, que é a arte de dar contexto a todos os textos.
Não há pretextos que justifiquem, para os professores apaixonados, um grau a menos de paixão, e não vai nisso nem um pouco de romantismo barato.
Apaixonar-se sai caro! Os professores apaixonados, com ou sem carro, buzinam o silêncio comodista, dão carona para os alunos que moram mais longe do conhecimento, saem cantando o pneu da alegria.
Se estão apaixonados, e estão, fazem da sala de aula um espaço de cânticos, de ênfases, de sínteses que demonstram, pela via do contraste, o absurdo que é viver sem paixão, ensinar sem paixão.
Dá pena, dá compaixão ver o professor desapaixonado, sonhando acordado com a aposentadoria, contando nos dedos os dias que faltam para as suas férias, catando no calendário os próximos feriados.
Os professores apaixonados muito bem sabem das dificuldades, do desrespeito, das injustiças, até mesmo dos horrores que há na profissão. Mas o professor apaixonado não deixa de professar, e seu protesto é continuar amando apaixonadamente.
Continuar amando é não perder a fé, palavra pequena que não se dilui no café ralo, não foge pelo ralo, não se apaga como um traço de giz no quadro.
Ter fé impede que o medo esmague o amor, que as alienações antigas e novas substituam a lúcida esperança.
Dar aula não é contar piada, mas quem dá aula sem humor não está com nada, ensinar é uma forma de oração.
Não essa oração chacoalhar de palavras sem sentido, com voz melosa ou ríspida. Mera oração subordinada, e mais nada.
Os professores apaixonados querem tudo. Querem multiplicar o tempo, somar esforços, dividir os problemas para solucioná-los. Querem analisar a química da realidade. Querem traçar o mapa de inusitados tesouros.
Os olhos dos professores apaixonados brilham quando, no meio de uma explicação, percebem o sorriso do aluno que entendeu algo que ele mesmo, professor, não esperava explicar.
A paixão é inexplicável, bem sei. Mas é também indisfarçável.
* Gabriel Perissé é Mestre em Literatura Brasileira pela FFLCH-USP e doutor em Filosofia da Educação e doutorando em Pedagogia pela USP; é autor dos livros "Ler, pensar e escrever" (Ed. Arte e Ciência); "O leitor criativo" (Omega Editora); "Palavra e origens" (Editora Mandruvá); "O professor do futuro (Thex Editora). É Fundador da ONG Projeto Literário Mosaico ; É editor da Revista Internacional Videtur -Letras (www.hottopos.com/vdletras3/index.htm); é professor universitário, coordenador-geral da ong literária Projeto Literário Mosaico: www.escoladeescritores.org.br)