Seguidores: é só clicar em seguir! Não precisa ter blog, só qualquer end. do Google.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

modelo de prova: vozes verbais, verbos irregulares, orações coordenadas

Leia e responda o solicitado com atenção:
1) Indique em que voz verbal encontram-se os verbos abaixo:
a- O exercício será resolvido. ¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬¬................................................................................................................................
b - O aluno resolveu os exercícios. ......................................................................................................................
c - Entregamos o pedido ao diretor. .....................................................................................................................
d - O pedido deverá ser entregue ao diretor. ......................................................................................................

2) Faça a transposição das frases em voz ativa para a voz passiva
a)Voz ativa: Os operários derrubaram a parede.
Voz passiva: ............................................................
b ) Voz ativa: O governo fará os ajustes políticos necessários.
Voz passiva................................................................................................
c) Voz ativa: Nós realizaremos a cerimônia até o próximo mês.
Voz passiva...........................................................................................................
d) Voz ativa: Os atletas conquistarão muitas vitórias nos próximos Jogos Pan-Americanos.
Voz passiva.....................................................................................................................................................
e) Voz ativa: João fez o pedido de benção para sua mãe.
voz passiva..........................................................................................................................................

3) As frases abaixo estão na voz passiva sintética. Passe-as para a passiva analítica:
a -Comentou-se o resultado. ..............................................................................................................................................................
b - Não se resolverão os exercícios. ......................................................................................................................................................

4) As frases abaixo estão na voz passiva analítica. Passe- as para a passiva sintética
a - Documentos são plastificados. .......................................................................................................................................................
b - Apartamentos são vendidos. ............................................................................................................................................................

5. Preencha as lacunas corretamente, usando os verbos irregulares no tempo pedido:
a. Ainda que eu _____________________ o torcedor mais fanático, meu time ainda perde. (Ser/Presente do Subjuntivo)
b. Eles _______________ muitos amigos, mas todos eles _____________ embora. (Ter/ Ir/ Pretérito Imperfeito do Indicativo)
c. Eu _______________ uma linda canção para você (Compor/ Pretérito Perfeito do Indicativo)
d. Se ele _______________ mais esperto, _______________ o que está acontecendo (Ser/ Ver/ Futuro do Pretérito do Indicativo)
e. João e Maria ____________________ até a floresta em busca de ouro. (Ir/ Futuro do Presente do Indicativo)
f. Eu ___________ o que ______________. (Ser/ Presente do Indicativo)
g. Tu _______________ muito dinheiro na poupança antes de falir (Reter/ Pretérito Imperfeito do Indicativo)
h. Vós _________________ doentes nestes últimos dias? (Estar/ Pretérito Perfeito do Indicativo)
i. Filipe e eu ____________________ para a festa. (Vir/ Presente do Indicativo)
j. Quando tu _______________________ o José, me avise. (Ver/ Futuro do Subjuntivo)

As orações coordenadas podem ser sindéticas ou assindéticas. Agora leia as orações:
I. Não assisto TV, pois prefiro uma boa leitura.
II. Adoro você e sempre vou adorar, porém não me engane.
III. Fique comigo ou com o mundo.
6. De acordo com as orações acima, marque (V) para verdadeiro ou (F) para falso nas afirmativas que seguem.
( ) No período I há duas orações coordenadas sindéticas.
( ) No período II há uma oração coordenada sindética aditiva e outra adversativa.
( ) Os três períodos possuem, cada, somente uma oração coordenada assindética.
7. Nas questões abaixo, assinale a opção certa. (Atenção: Apenas uma alternativa!)

1. (F. TIBIRIÇA-SP) No período "Penso, logo existo", oração em destaque é:
a) coordenada sindética conclusiva
b) coordenada sindética aditiva
c) coordenada sindética alternativa
d) coordenada sindética adversativa
e) n.d.a
2 . (PUC-SP) – Em: “... ouviam-se amplos bocejos, fortes como o marulhar das ondas...” a partícula como expressa uma idéia de:
a) causa
b) explicação
c) conclusão
d) proporção
e) comparação

3. (FUVEST – SP) – “Entrando na faculdade, procurarei emprego”, oração sublinhada pode indicar uma idéia de:
a) concessão
b) oposição
c) condição
d) lugar
e) conseqüência

4. (Univ. Fed. Santa Maria – RS) – Assinale a seqüência de conjunções que estabelecem, entre as orações de cada item, uma correta relação de sentido.
I. Correu demais, ... caiu.
II. Dormiu mal, ... os sonhos não o deixaram em paz.
III. A matéria perece, ... a alma é imortal.
IV. Leu o livro, ... é capaz de descrever as personagens com detalhes.

a) porque, todavia, portanto, logo, entretanto
b) por isso, porque, mas, portanto, que
c) logo, porém, pois, porque, mas
d) porém, pois, logo, todavia, porque
e) entretanto, que, porque, pois, portanto

5. Guarde seus pertences, ... podem servir mais tarde.
a) porque
b) por isso
c) logo
d) porém
e) entretanto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Loading...

professores apaixonados

Professores e professoras apaixonadas acordam cedo e dormem tarde, movidos pela idéia fixa de que podem mover o mundo.
Apaixonados, esquecem a hora do almoço e do jantar: estão preocupados com as múltiplas fomes que, de múltiplas formas, debilitam as inteligências.
As professoras apaixonadas descobriram que há homens no magistério igualmente apaixonados pela arte de ensinar, que é a arte de dar contexto a todos os textos.
Não há pretextos que justifiquem, para os professores apaixonados, um grau a menos de paixão, e não vai nisso nem um pouco de romantismo barato.
Apaixonar-se sai caro! Os professores apaixonados, com ou sem carro, buzinam o silêncio comodista, dão carona para os alunos que moram mais longe do conhecimento, saem cantando o pneu da alegria.
Se estão apaixonados, e estão, fazem da sala de aula um espaço de cânticos, de ênfases, de sínteses que demonstram, pela via do contraste, o absurdo que é viver sem paixão, ensinar sem paixão.
Dá pena, dá compaixão ver o professor desapaixonado, sonhando acordado com a aposentadoria, contando nos dedos os dias que faltam para as suas férias, catando no calendário os próximos feriados.
Os professores apaixonados muito bem sabem das dificuldades, do desrespeito, das injustiças, até mesmo dos horrores que há na profissão. Mas o professor apaixonado não deixa de professar, e seu protesto é continuar amando apaixonadamente.
Continuar amando é não perder a fé, palavra pequena que não se dilui no café ralo, não foge pelo ralo, não se apaga como um traço de giz no quadro.
Ter fé impede que o medo esmague o amor, que as alienações antigas e novas substituam a lúcida esperança.
Dar aula não é contar piada, mas quem dá aula sem humor não está com nada, ensinar é uma forma de oração.
Não essa oração chacoalhar de palavras sem sentido, com voz melosa ou ríspida. Mera oração subordinada, e mais nada.
Os professores apaixonados querem tudo. Querem multiplicar o tempo, somar esforços, dividir os problemas para solucioná-los. Querem analisar a química da realidade. Querem traçar o mapa de inusitados tesouros.
Os olhos dos professores apaixonados brilham quando, no meio de uma explicação, percebem o sorriso do aluno que entendeu algo que ele mesmo, professor, não esperava explicar.
A paixão é inexplicável, bem sei. Mas é também indisfarçável.
* Gabriel Perissé é Mestre em Literatura Brasileira pela FFLCH-USP e doutor em Filosofia da Educação e doutorando em Pedagogia pela USP; é autor dos livros "Ler, pensar e escrever" (Ed. Arte e Ciência); "O leitor criativo" (Omega Editora); "Palavra e origens" (Editora Mandruvá); "O professor do futuro (Thex Editora). É Fundador da ONG Projeto Literário Mosaico ; É editor da Revista Internacional Videtur -Letras (www.hottopos.com/vdletras3/index.htm); é professor universitário, coordenador-geral da ong literária Projeto Literário Mosaico: www.escoladeescritores.org.br)